As melhores histórias de H.P. Lovecraft

15/03/2017 | Do Além | Por: Zamboman

Há exatos 80 anos morria um dos maiores mestres da literatura fantástica de horror. Tido como referência por  muitos autores da atualidade, Howard Phillips Lovecraft foi um homem com uma infância conturbada e uma vida cheio de altos e baixos. Ele passou um bom tempo desconhecido do grande público, mas dois itens da sua obra o tornaram popular nos últimos tempos: Cthulhu e Necronomicon.

Cthulhu é um ser muito antigo e de poder incomensurável que aprece várias vezes na obra de Lovecraft. Descrito como um ser com cabeça de polvo e corpo de dragão, sua simples visão poderia levar uma pessoa a loucura. Sua primeira aparição foi no conto “O Chamado de Cthulhu“, o qual deu o nome ao RPG da Chaosium. Cthulhu também já marcou presença em outra mídias, aparecendo inclusive em um episódio de South Park.

Já o Necronomicon, ou o Livro do Mortos como também é conhecido, ficou tão famoso nos anos 90 que algumas pessoas juravam que ele realmente existia. Ele também serviu de inspiração para alguns filmes de hollywood como Uma Noite Alucinante e Necronomicon – O Livro Proibido dos Mortos.

Talvez Cthulhu seja a “peça” mais conhecida da obra de Lovecraft, mas ela é bem maior do que isso. E para te ajudar a conhecer melhor a obra desse magnífico autor, separamos aqui 5 contos que mostram um pouco mais.

As melhores histórias de H. P. Lovecraft

1. O Chamado de Cthulhu

Provavelmente o conto mais famoso de H. P. Lovecraft e o maior clássico da literatura de horror sobrenatural, “O Chamado de Cthulhu” traz em sua forma mais pura e dramática todos os elementos que consagraram seu autor: o horror cósmico, a ideia de que o enlouquecedor e o impossivelmente terrível encontram-se sempre à espreita, aguardando apenas que alguém faça as ligações certas entre os fatos para sucumbir ante o peso de verdades insuportáveis.

2. Um sussurro nas trevas

A história se desenrola em torno dos acontecimentos ocorridos após as grandes enchentes de Vermont em 1927. O acadêmico Albert N. Wilmarth, ao ouvir histórias sobre cadáveres de animais desconhecidos boiando nas águas, tenta vincular os relatos às crenças populares da região. O assunto ganha os jornais e com isso surge Henry Wentworth Akeley, um folclorista de Vermont que acredita na existência de cultos secretos e criaturas inumanas nas colinas do estado e logo percebe estar diante de coisas muito mais poderosas do que poderia imaginar.

3. O Horror de Dunwich

Em 1913, no vilarejo de Dunwich, a albina Lavinia Whateley dá à luz um menino com feições de bode, filho de um pai desconhecido. Wilbur causa espanto devido a seu desenvolvimento de rapidez sobrenatural. Em seus estudos, ele descobre Necronomicon — o temível compêndio de sabedoria oculta escrito pelo árabe louco Abdul Alhazred. Mais tarde, ao perceber que dispõe apenas de uma tradução inglesa incompleta do documento, Wilbur sai em busca da rara edição latina para dar continuidade ao misterioso ritual em família que atinge o ponto culminante com O horror de Dunwich.

4. O Caso de Charles Dexter Ward

O romance narra os experimentos feitos pelo alquimista do século XVII Joseph Curwen na tentativa de obter conhecimentos profanos mediantes a ressurreição dos saes essenciaes extraídos dos grandes pensadores do mundo. Curwen também deixa os próprios sais essenciais para que fossem descobertos por Charles Dexter Ward, um descendente do século XX, e assim é ressuscitado.

5. Sombra de Innsmouth

A história é o perturbador relato de um jovem que, durante uma viagem pela Nova Inglaterra, vê-se obrigado a passar uma noite em Innsmouth – o vilarejo portuário em ruínas que não consta em nenhum mapa e esconde um mistério tão profundo quanto as águas que o banham.

Conto Bônus

Como bônus, ainda temos um outro conto que quase ganhou uma adaptação para as telinhas na mão de Guillermo del Toro – Nas Montanhas da Loucura.

O livro é narrado pelo sobrevivente de uma malfadada expedição a pontos ainda inexplorados no Pólo Sul, a história se apresenta sob a forma de um alerta quanto aos perigos de desbravar os recônditos isolados da Terra, que sob a brancura do manto glacial ocultam horrores ancestrais.

A arte da capa é de Jack-Burton25

Compartilhe:
Top