A arte de mestrar

02/08/2017 | Baú do Mestre | Por: Zamboman

Certo, então você já sabe o que é RPG. Jogou algumas partidas, aprendeu o que é ser um jogador de RPG, leu algumas páginas de um livro ou outro e acabou decidindo comprar um livro só pra você ou pegou emprestado aquele módulo básico do sistema que você tanto joga.

Se você já passou por algumas das situações acima, você já está pronto para dar o próximo passo: mestrar.

Eu diria que esse é um processo natural para alguns. Muitos acham que basta ler as regras do sistema, pegar uma aventura pronta (ou criar uma) e pronto, basta sair jogando. Na verdade, de forma simples, seria isso mesmo. Porém o papel do mestre vai muito além do simples fato de contar uma boa história.

O gerenciamento é chave

Capa livro Dungeon Master Guide

Quem joga D&D conheçe essa imagem | Fonte: Wizards

No meu trabalho atuo como gerente de projetos digitais. Resumidamente, faço a ponte entre o cliente e as equipes internas (planejamento, design, desenvolvimento). Entender o produto a ser desenvolvido, levantar riscos e requisitos, fazer acompanhamentos, em fim, essas são algumas das atividades que desempenho ao logo do dia.

Ao meu ver, o mestre de RPG é quase como um gerente de projetos. Ele precisa conhecer a história que vai contar e suas implicações, saber aonde ele quer chegar com isso, reunir o grupo de jogadores, organizar o local da partida, definir horários, os materiais de apoio (lápis, papel, tablet, acesso wi-fi, etc.) e por aí vai.

Muito mais do que contar uma boa história e fazer os demais se divertirem, o mestre precisa ser o gestor desse grupo, precisa saber como está a expectativa do seu grupo e conhecer seus jogadores. Saber se todos estão à vontade e gerenciar as possíveis crises/discussões na mesa. Lembre-se que agora você é o porto seguro dos seus jogadores, todos e quaisquer problemas que eles tenham serão dirigidos a você.

Tudo bem se você não souber lidar com todas as situações que aparecem, é normal. Esse nível de maturidade vem com o tempo, é claro, mas você pode dar uma acelerada nesse processo de aprendizagem. Separei aqui algumas dicas que podem ajudar você nessa jornada.

Continue jogando como jogador e se possível, em outra mesa

Depois que você começa a mestrar, você passa a observar as sessões de jogo de outra forma. Sempre que tenho a oportunidade participo de outras mesas para, além de me divertir, ver com outros mestres conduzem seus jogos.

Espelhe-se em alguém que você admira

Geralmente aprendemos com amigos próximos. Leva um certo tempo até criarmos nosso próprio estilo. Até lá, não tenha medo em imitar o estilo de narrativa/condução da pessoa que mestrava para você antes. Você pode até pedir uma ajuda depois em algumas situações.

Assista a outras partidas, sempre que possível

Hoje com vários canais disponíveis no YouTube, não tem mais desculpa para não acompanhar uma ou outra mesa de jogo. Mesmo que não seja o seu estilo de jogo, todo aprendizado é válido, mesmo que seja para descobrir o que não fazer em sua mesa.

Peça feedback dos seus jogadores

Você só vai saber se está acertando ou errando se parar para ouvir seus jogadores. Se você não se sente confortável em falar em grupo, você pode falar em particular com cada jogador, por exemplo. Eu costumo criar um formulário simples no Google Forms com algumas perguntas sobre a aventura, envio por e-email e todos responde anonimamente.

Espero que essas dicas básicas ajudem você a se tornar um mestre melhor. Lembre-se apenas que existe uma regra que não pode ser violada: divirta-se! Se você está dedicando tempo e esforço e no final nem você nem seus amigos estão se divertido, você precisa rever seus conceitos sobre ser mestre de RPG.

Abraço e até a próxima.

Compartilhe:
Top